Grandes Paixões

 

                                                                      

     

       Ulisses e Penélope

A história de Ulisses está integrada na Odisseia, contada por Homero, poeta grego.

Ulisses é um herói, rei de Ítaca, filho de Laertes, marido de Penélope e pai de Telémaco. Ocupa o primeiro lugar na Odisseia, poema cujo o nome dessa obra deriva do nome Ulisses, e que tem como assunto principal as suas dificuldades, desde o regresso de Tróia, ou seja, as dificuldades que teve de vencer para recuperar os seus dias em Ítaca. As suas alcunhas são: “ dos mil artifícios “ e “ o que muito sofreu “ põem em relevo as qualidades que o caracterizam.

Diz-se que num poema perdido do ciclo épico “ A Teogonia “ esse herói da inteligência e da astúcia se transformara num aventureiro sem escrúpulos, que não andaria longe do que nos apresentam algumas tragédias gregas.

A sua figura tem continuado a ser motivo de inspiração para artistas e escritores até aos nossos dias.

Penélope, filha de Iraco, mulher de Ulisses e mãe de Telémaco, astuciosa como o marido, sugere aos seus pretendentes que tentem demovê-la com dádivas em vez de lhe gastarem os bens. Qualificada geralmente de sensata, só ao fim de obter provas indiscutíveis acredita que o desconhecido que entrou em sua casa com aparência de mendigo é Ulisses. A sua chegada era aguarda há vinte anos. A característica dominante é a fidelidade conjugal, simbolizada no mito da teia. Face à insistência dos pretendentes, prometera escolher um deles logo o que acabasse de tecer a mortalha de Laertes, porém todas as noites desfazia, à luz dos archotes, o trabalho diurno, até que ao fim de três anos, as criadas a denunciaram. Ela propôs a prova do ano como  promessa de casar com o vencedor, precisamente na altura em que se acumulam as provas de que Ulisses está vivo e vai regressar.

Ulisses participou na guerra de Tróia, o rei de Ítaca teve a vida cheia de aventuras. Foi educado por Quíron para assumir o reino de Ítaca, Ulisses já cortejara Helena, mas desistiu desta e casou-se com Penélope, prima de Helena.

O marido de Helena, intimou-o para guerrear Tróia; Ulisses mesmo a contra gosto guerreou contra os Troianos. Voltou para casa e, neste retorno, encarou várias aventuras: fez uma visita a Éolo, deus dos ventos, que lhe entregou uma sacola com os ventos desfavoráveis à viagem; enfrentou Circe, uma feiticeira que o tentou aprisionar; teve o seu navio afundado por Hélio, porque os homens de Ulisses mataram alguns dos bois consagrados a esse deus...

Telémaco, seu filho, já estava crescido e Penélope sua esposa estava rodeada de pretendentes. Então pediu a Atena que o ajudasse, e esta disfarçou-o de simples mendigo. Penélope tecia um véu de dia, cujo seu térmico seria a data em que teria de escolher com quem se casaria e desmanchava grande parte durante a noite na esperança de ainda rever Ulisses.

Penélope organizou uma disputa entre os pretendentes que consistiu em que o que conseguisse armar e soltar uma flecha do arco de Apolo que este dera a Ificlo e este dera a Ulisses seria o escolhido. Nenhum pretendente conseguira tal façanha. Apenas Ulisses disfarçado de mendigo e já no interior do palácio o conseguiu. De imediato, com a ajuda do filho Telémaco e de outros que o haviam reconhecido antes, inicia a expulsão feroz de todos os pretendentes que, há vários anos, gastavam as riquezas de Ítaca, mantendo-se no palácio.

Clica num dos títulos!